FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL PARA O APOIO DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E AGROEXTRATIVISTAS SUSTENTÁVEIS DE COMUNIDADES TRADICIONAIS DO SUBMÉDIO E BAIXO SÃO FRANCISCO

Carta de Acordo nº 07/47 – 3605 | CEX/DEX/SDR/MMA-PNUD (2007 – 2008)

Este projeto objetivou contribuir com o Programa Comunidades Tradicionais no fortalecimento institucional das comunidades tradicionais extrativistas das regiões Submédio e Baixo São Francisco, promovendo a conservação e o uso sustentável da biodiversidade e da agrobiodiversidade, através do fortalecimento dos coletivos sociais e da geração de trabalho, emprego e renda, apoiando com recursos não reembolsáveis de até R$ 5.000,00 (Cinco mil reais) e Assistência Técnica a 11 projetos:

No estado da Bahia: Criação de abelhas nativas (abelha branca) pela comunidade indígena Pankararé da aldeia Serrota (Glória); Fortalecimento do projeto de criação de animais silvestres na aldeia indígena Pankararé – Brejo do Burgo (Glória); Criação de abelha nativa (uruçu) e hortaliças comunitárias no povoado Freitas (Glória); Projeto de recuperação de espécies nativas usadas no artesanato indígena e na medicina tradicional do povo Tuxá (Rodelas); Projeto Renascer – Aquisição e Uso de Apetrechos de Pesca (Canudos); Projeto Jovens Meliponicultores (Curaçá); Projeto Tabuleiro Unido, Horta Produzindo (Curaçá).

No estado de Pernambuco: Pesca sustentável, só com apetrechos adequados (Jatobá); Projeto Pescadores e Pescadoras de Petrolândia com sede própria (Petrolândia); Apoio à pesca artesanal – Colônia de pescadores (Itacuruba).

No estado de Alagoas: Projeto Santa Cruz Jovens Jeripankó – Horta Comunitária (Pariconha).